05 janeiro 2009

Restos de um ano

 No final de cada ano o inevitavel reviver de momentos passados, de musicas ouvidas, de sensações inesqueciveis, de altos e baixos ultrapassados ao sabor dos dias. 
 Na escolha de cada um , um ano memoravel ou para esquecer...Na minha nunca sera possivel de esquecer...Adiante...Na musica vinhamos de um 2007 muito forte mas , talvez reflexo da crise 2008 não foi assim tão brilhante...Gostei de rever os Portishead exactamente dez anos depois daquele meu primeiro Sudoeste, de conhecer finalmente em pessoa Nick Cave, um senhor, e mais que tudo ainda hoje sinto o arrepio daquele massacre dos Rage Against The Machine no Alive. 
 Quem la esteve sabe que foi o concerto do ano e não so, um momento de libertação para uma imensa minoria que é esta geração que é a minha, dos 20 e tal, trinta e poucos que ouve e gosta de musica, acredita no seu valor,vai a concertos que não são so os da moda. Que bebe com fervor a mensagem de revolta de Zack de la Rocha, mais actual que nunca, que anos e anos depois volta a viver um concerto aos saltos continuos, no mosh que não é o da Tmn, o prazer da musica em estado puro. Nunca estive com expectativas tao altas para um concerto, e elas foram superadas. Obrigado camaradas.
 Segue anexada um lista de albuns, com alguns comentarios extra. São como ja sera previsivel a minha escolha dos melhores do ano.

1-  Benga - Diary of an Afro-Warrior (Se ha novidades ultimamente é no dubstep e este é o melhor album a solo do movimento ate agora, que tem apostado mais em compilações. Ultrapassa ate o do mestre Skream de quem se espera agora uma resposta em forma de segundo album)
2-  Beck - Modern Guilt (Foi maltratado nas escolhas da critica mas não o sera por mim. O album mais curto e incisivo deste pequeno genio da musica dos nossos dias, com a ajuda preciosa de Danger Mouse na produção, é uma pequena perola que da gosto ouvir vezes sem fim)
3-  Vampire Weekend - Vampire Weekend
      Tv On The Radio - Dear Science (Não consegui deixar nenhum dos dois de fora do top 3, marcaram diferentes alturas do ano para mim. Vampire Weekend apareceram logo no inicio,gostei da frescura das musicas. Descobri ja tarde o novo dos Tv On The Radio, eu que não era ainda um fã declarado. Mas este novo trabalho deixou-me rendido, muita criativade nestes senhores. Ja os vi no super bock 2007 mas gostava de os rever noutras condições. Os outros falhei-os duas vezes e tambem gostava de os ver...)
5-  Foge Foge Bandido - O Amor Da-Me Tesão / Não Fui Eu Que Estraguei
6-  Buraka Som Sistema - Black Diamond
7-  Skream - Watch The Ride ( Ate num mix-cd Skream deixa marcas. Depois de ja ter sido inspirador em album a solo de 2006, de ter um 2007 com pelo menos 2 eps geniais, em 2008 um grande mix-cd, 'Rinse 02', um brilhante ep 'Skremizm vol. 5' e este tratado sobre abanar pistas com graves que é 'Watch The Ride'. Tudo produção de 2008, muita do proprio Skream, a maior parte ainda inedita em edição comercial, um cheiro do mais arriscado dubstep que se faz.E do melhor tambem)
8-  Nick Cave & The Bad Seeds - Dig!!!Lazarus, Dig!!!
9-  The Bug - London Zoo (Nas zonas do dub nem costumo gostar muito de projectos com vozes, exepção para este The Bug que ja vai no segundo album a convencer-me)
10- The Last Shadow Puppets - The Age of The Understatement ( 3 albuns fantasticos para Alex Turner em 3 anos consecutivos)
11- Va - Steppa´s Delight 
12- Primal Scream - Beautiful Future (Mais um regresso em grande de uns all-time favourites, eternamente ignorados na imprensa depois do seminal Screamadelica. Com este já são pelo menos 5 grandes albuns na carreira)
13- Portishead - Third
14- Kanye West - 808´s and Heartbreaks (Uma referencia ja incontornavel do hip hop resolve saltar sem para-quedas para as canções angustiadas de voz robotica e efeitos electro-techo da roland 808. Desiquilibrado mas genial a espaços)
15- The Kills - Midnight Boom
16- Richie Hawtin - Presents Sounds From Can Elles
17- Heartthrob - Dear Painter, Paint Me
18- Luciano - Fabric
19- Mgmt - Oracular Spectacular ( 3 grandes, grandes singles, album falha a acompanhar mas não é de deitar fora. Venham novos capitulos)
20- Dead Combo - Lusitania Playboys
21- 2562 - Aerial (Dubstep espacial na senda de Burial ou Pinch, da editora Tectonic. Artista holandes, o que prova que o fenomeno ja nao e so britanico)
22- Metallica -Death Magnetic

2 comentários:

Pi disse...

em relação à lista... cada um tem a sua :) mas partilho a maior parte... ok... tira o "keanye" :)

não posso é deixar de comentar o concerto do ano. adorei! tanta energia libertada à minha volta... acho que nem reconhecia os meus "pacatos" amigos!
não fui lá sequer para ver o concerto mas concordo totalmente que foi o concerto do ano!

gosto da tua insistência em divulgar a música fora de moda ;)

Shumway disse...

Uma excelente selecção. Extremamente ecléctica.
E algumas delas estão na minha :-)

Abraço