01 março 2007

you make me feel

Há imensas formas de te dizer isto. Todas nunca são demasiadas. Esquecemo-nos frequentemente de propalar os sentimentos na grafonola diária. Tenho pouco tempo para isso. Foge-me. O tempo em sentidos que teimam em parar. Acaso amanha será diferente. O passar dos dias enruga-se no peito. E nós de mãos dadas sabemos sempre criar passadeiras para atravessar a rua. Porque os sentimentos de perda são voláteis há que afirmar tudo o que queremos dizer, a tempo e horas, antes de adormecer.
Aprendemos a custo que a musica também serve para comunicar. E adoramos.

Afterwords: Desculpem os mais cépticos mas o dogma quando bem concebido convence até os mais pragmáticos.


0 comentários: