23 março 2007

Cat Power - Remember Me

Ando praqui enterrado entre a Fiona Apple, a Beth Orton, a Sia, a Aimee Mann, a Tori Amos, a Regina Specktor, a Joanna Newsom e, obviamente, a Chan Marshall que não me consigo libertar desta melancolia. Certo é que ainda não tinha feito um “post” condigno do talento da menina Chan, e também por isso, aqui vai!

Conheci a Chan por um colega da faculdade. Uma certa noite do já ido ano de 1998, seguiamos no clio do costume rumo à ribeira e subitamente começa a tocar a Metal Heart. Lembro-me que seguiu-se-lhe a Ease your feet of in the see dos Belle and Sebastian… e trunfas… dias mais tarde passei na Mr. Cool e comprei o Moonpix. Chorei à exaustão os três contos de reis que dei pelo CD. Ouvi-o duas ou tres vezes e encostei-o na prateleira à espera de ganhar forma.

Passaram-se alguns meses até que começasse a colar na Chan. Costumava ser muitas vezes assim. Os albuns amadureciam até estarem prontos para decantar, respirar e beber de súbito. (lembro-me que o Debut da Bjork esteve “aprateleirado” de 94 até 97… à espera de… eu o saber ouvir.)

Tempos mais tarde o Mourita comprou em preço de saldo na Carbono um outro cd dos Cat Power.

Já há muito nós os dois haviamos cedido à voz da senhora Chan. O Mourita ainda insistiu em ver um concerto dela no Bla Bla… bem como o Peter “Bolinha”… e eu resisti. Ainda não era tempo.

Este ano a Chan já apareceu mais madura e fez jus ao seu talento num renovado teatro portuense.

Já muito se falou sobre a tendência alcoolica e destrutiva da Chan, outro tanto se falou sobre os jovens americanos suicidas que deixam musicas dela a tocar em “loop”… já se falou de muitos romances e devaneios…isso não interessa muito.

Por isso o que queria dizer é simplesmente isto: Chan obrigado.

Aqui fica uma musica da Chan com estas estrofes do Otis Redding incluidas lá pelo meio (também reconhecerão na voz do senhor Stuart Staples…) :)

“There were time and you want to be free
My love is growing stronger, as you become a habit to me
Oh I've been loving you a little too long
I dont wanna stop now, oh
With you my life,
Has been so wonderful
I can't stop now”

Enfim… isto é só saudades ou o tempo não passa Phi?

1 comentários:

Zito disse...

lembro-me perfeitamente da primeira vez que ouvi a chan ... ouvi um cd que tinha um cover do "Bathysphere" (canção genial dos Smog) cantada por uma voz de gaja, fiquei rendido, tipo "como é possível fazer um cover desta música tão bom ? " ... fiquei fã até hoje .