02 fevereiro 2007

Antibalas AFrobeat Orchestra "Liberation Afrobeat Vol. 1" (2001)



A nova geração do Afrobeat está aí...
Directamente de Brooklyn nascem os seguidores do incomparável cantor e activista Nigeriano Fela Kuti, o criador do AfroBeat.
O som de Antibalas Afrobeat Orchestra une o jazz, o funk e as melodias inconfundíveis dos ritmos do Oeste Africano, a uma intensa mensagem politica, humana e espiritual, que provoca e ataca o sistema capitalista e incita a insurreição em variadas línguas. Para criar a sua contagiante sonoridade Antibalas recorrem ás raízes dos seus elementos, espalhadas um pouco por todo o mundo (Europa, Asia, America latina, Cuba... ) e à qualidade musical dos seus distintos convidados e participantes de álbuns, nos quais se incluem o extraordinário baterista, e fiel companheiro do "Pai" Fela Kuti, Tony Allen (por muitos considerado, desde a muitos anos, o melhor baterista do mundo), o enérgico trompetista Babatunde Williams, o saxofonista e cantor Femi Kuti (filho de Fela Kuti e fiel seguidor da sua obra), os bateristas Jojo Kuo e Ola Jagun, o guitarrista Oghene Kologbo e ainda o teclista Dele Sosimi.

Os dois primeiros álbuns de Antibalas Afrobeat Orchestra, “Liberation Afrobeat Vol. 1” (2001) e “Talkatif” (2002), têm o rótulo da magnífica produtora NinjaTune. Seguidamente AntiBalas colaboraram com Baaba Maal e Taj Mahal em “Red Hot & Riot”, um tributo a Fela Kuti destinado a angariar fundos para combater a epidemia da SIDA em Africa, lançando depois o álbum “Who Is This America” (2004). No currículo de Antibalas Afrobeat Orchestra também se encontram várias participações em diversas compilações de Afrofunk ao lado de verdadeiras "Bestas" da música Africana tais como Fela Kuti, Hugh Masakela e Manu Dibango, entre outros.
No trabalho de Antibalas tenho que destacar ainda o remake do clássico de salsa "Che Che Cole” que conta com a participação da excelente vocalista Mayra Vega, incluído no seu último EP de 5 músicas “Government Magic”.

Antibalas Afrobeat Orchestra... O bixo do coco entro en minha casa!

3 comentários:

Marco Costa disse...

é um album assustador! grande grande escolha... :) já tinha saudades de o ouvir....

nunca mais chega Sines!!!!! eheheh

grande abraço skinny!

psychocandy disse...

U-CLIC
electro/rock/arty/punk
[riscar o que não interessa]

O pop barulhento, entre Kraftwerk e Sonic Youth



Apresentação do álbum “Console Pupils”
http://img329.imageshack.us/img329/4431/ucot1.jpg

Videoclip Robot’n’Roll
http://youtube.com/watch?v=4JNkhseYkIo

Para audição
http://www.u-clic.com/consolepupils/

Fonsini Martini disse...

Bom texto este!!
Façam uma visita ao blog da banda de que faço parte:

http://aterunhim.blog.pt

Está lá uma pequena missiva sobre o vosso blog. Parabéns!

Fiquem bem!

Fonsini Martini