26 outubro 2006

EXIT MUSIC: Radiohead num Universo paralelo.

Album: "Exit Music: Songs with RadioHeads"
Artista: "Varios"


Pois é,
mais uma cambada de tipos que se aventuram tentar ensinar a missa ao vigário. Pelos vistos, ainda há quem queira fazer dinheiro à custa do que alguns consideram ser, uma das maiores bandas de todos os tempos.
Já não chega o mitra do Brad Mehldau??
Penso que é um bocado esta a imagem que salta à vista quando alguem descobre este cd na estante duma loja.
Porem, e mesmo não pondo de lado o cepticismo natural, este disco não tem presunções de atingir tal fim.
Vejamos os factos puros e simples:

- Praticamente todos os artistas deste album já são conceituados e tem carreiras prósperas. Não me parece que os Cinematic Orchestra, o duo Mathew Herbert\Mara Carlyle, a Sia, o Mark Ronson, ou os Cinematic Orchestra tenham muito a provar.
Como diz na contracapa, estas versões são um trabalho de amor, feitas por verdadeiros fãs da banda, e no ambito da felicidade dos seus mentores. Não querem melhorar as musicas mas sim dar-lhes uma roupa diferente... yadda yadda yadda... (acho que sim, fica sempre bem dizer estas coisas)

- Ninguem fez uma versão da "Creep"!!!

- O mais importante! A musica é realmente boa. Claro que são versões de Radiohead, mas estão muito bem tocadas e cantadas.
São abordagens verdadeiramente inovadoras, ao ponto de eu estar a ouvir o cd no carro e não reconhecer a "Morning bell", a "Limbo" ou mesmo a "Airbag" passados 30seg!!! Não estamos perante uma tentativa de criar versões chewing-gum, este disco é tocado com sentimento por notáveis executantes.
- É mais um disco para fãs de Radiohead do que das bandas participantes. Embora os seus estilos estejam obviamente vincados, como o Jazz dos "The Bad Plus", o Hip-Hop do "Mark Ronson", o Electro dos "Sa-Ra All Stars",ou a Pop dos "Lo Freq", é muito dificil dissociar da versão do original.

Posta esta questão de parte, acho que o que me seduziu neste disco foi o facto de me dar prazer ouvir de novo musicas que já tinha ouvido até à exaustão.
Imaginem a "Just", "Blow Out", "Everything in its right place", "Paranoid Android", e a "Knives Out" a darem a mesma pica das primeiras vezes que se ouvem!!... não é assim, mas anda lá perto.

Aconselho vivamente!

7 comentários:

Tiago Fragata disse...

Bem-vindo à estante João! Concordo em grande parte com o que dizes, efectivamente os estilos dos autores destas versões estão bem vincados, mas não me seduziu assim tanto!Será por gostar demasiado de Radiohead e de custar ouvir versões deles? Penso que não, mas concordo num aspecto fundamental: Aconselho vivamente!

Marco Costa disse...

João! Bem vindo sejas. Radiohead a abrir...em grande! :) Sai mais uma prateleira para a estante se faz favor...

grande abraço.

Carla Silva disse...

Uma das vantagens das covers é o contributo para eternizar as músicas que mais gostamos! Bem-vindo João:)

_Loot_ disse...

Radiohead é das minhas bandas preferidas estou ansioso por ouvir este álbum. TInha ouvido falar em rumores de um CD tributo aos radiohead mas reggea com o Horace Andy entre outros, nunca mais ouvi falar disso, sabem de alguma coisa?

O Puto disse...

Também existe um álbum muito engraçado de versões reggae de "Ok Computer", entitulado "RadioDread", salvo erro. Tem a participação, entre outros, do Horace Andy.

Ouija disse...

Sim. Uma das emissões do meu podcast dediquei-a a covers dos radiohead e... adivinhem lá, até os hanson têm uma. vejam em www.eter.podomatic.com no episódio 6 - rh+ . já agora, parabéns pelo blog ;)

PauloR disse...

A verdade é que radiohead é a banda favorita de muita gente. Estou no minimo curioso. Grande abraço Jonhy